Ladrilhos e Mosaicos
Antes de começarmos criar nossos revestimentos virtuais, vamos ver o que são Ladrilhos e mosaicos?

Ladrilho é uma pequena placa de cerâmica, mármore, mosaico, etc., de vários formatos, utilizada para constituir um revestimento.

São peças em geral quadradas ou retangulares, de cerâmica, de barro cozido ou de cimento, empregada no revestimento de paredes ou de pavimentos. Um conjunto de ladrilhos, lado a lado, de modo que não deixe espaços vazios entre eles, é chamado de mosaico (http://pt.wikipedia.org/wiki/Ladrilhos).

Mosaico é um embutido de pequenas pedras ou de outras peças (pequenos pedaços de vidro, mármore ou cerâmica) formando determinado desenho. O objetivo do mosaico é preencher algum tipo de plano, como chãos e paredes, com os ladrilhos.

O mosaico é uma arte milenar que nos remete à época greco-romana, na qual teve seu apogeu. Era utilizado na criação de pavimentos e em paredes. Quanto à técnica, a arte musiva consiste na colocação de tesselas, que são pequenos fragmentos de pedras, (como mármore e granito, moldados com Tagliolo e Martellina), pedras semi-preciosas, pastilhas de vidro, seixos e outros materiais, sobre qualquer superfície.

Nos dias de hoje, o mosaico ressurgiu, despertando grande interesse, sendo cada vez mais utilizado, artisticamente, na decoração de ambientes interiores e exteriores. São exemplos de mosaico o calçadão de Copacabana, a disposição dos pisos e azulejos de uma casa, até mesmo algumas gravuras do artista holandês M. C. Escher que tratam do preenchimento do plano. Em Portugal, o “mosaico das musas” da villa romana de Torre de Palma, em Monforte, ou os mosaicos da villa Romana de Milreu, no Algarve, são belos exemplares decorativos da época Romana, datados do século IV d.C.

A palavra mosaico tem origem na palavra grega mouseîn, a mesma que deu origem à palavra música, que significa próprio das musas. Em Matemática, mosaico significa o estudo do preenchimento do plano com figuras geométricas, como numa malha de triângulos, quadriláteros ou hexágonos. Trabalha-se, então, conceitos como ângulo, área, entre outros (http://pt.wikipedia.org/wiki/Mosaico).

O objeto


Vamos conhecer as ferramentas do objeto Ladrilhos e como utilizá-las. As ferramentas estão distribuídas da seguinte forma: repositórios de ladrilhos e botões.
Nos repositórios você clica sobre um ladrilho e imediatamente é colocada uma peça semelhante na área a ser pavimentada. Pode-se clicar várias vezes sobre a mesma peça.

Para aplicar os comandos Cor, Girar, e Remover, deve-se antes selecionar uma peça que já esteja na área de pavimentação.

Para selecionar uma peça que esteja na área de pavimentação, basta clicar sobre a peça que se deseja selecionar.



O comando Cor, representado pelo botão de mesmo nome serve para alterar a cor da peça selecionada. Ao clicar no botão Cor, surgem duas opções: a da esquerda para escolher uma cor par a área de pavimentação e uma seta para a direita para cor do ladrilho selecionado.



Após clicar sobre a cor desejada, a peça selecionada fica com a cor que foi escolhida.



O botão remover retira da área de pavimentação o ladrilho selecionado.

O botão girar faz aparecer duas setas curvas que indicam rotação no sentido horário ou anti-horário, ambas produzindo rotações de 45° a partir do centro na peça selecionada.



O botão régua faz aparecer uma escala unitária tracejada no contorno da área de pavimentação.



O botão compasso faz aparecer na tela um compasso para transferir medidas das peças para a escala que surge ao clicarmos no botão régua.

Para mover o compasso, clique no botão de movimentação. Para girar o compasso, clique uma vez sobre a seta curva que fica sobre o botão de movimentação. Para abrir ou fechar o compasso, clique e arraste a ponta de desenho do compasso.



O botão grade faz aparecer uma grade quadriculada (com quadrados unitários) e três botões de controle para a grade, que ocupam a posição original do botão grade. Um botão para diminuir, outro para remover a grade e outro para aumentá-la, da esquerda para a direita respectivamente.



O botão Zoom. Como nosso contexto é a pavimentação de uma região, não poderíamos aumentar ou diminuir as peças. Imaginemo-nos aumentando um ladrilho de verdade. Isso não seria possível. No entanto poderíamos enxergá-lo mais de perto ou mais de longe. Assim concebemos o botão de zoom, que afasta ou aproxima o observador das peças do ladrilho.

O botão conferir serve, como o nome sugere, para conferir a área total ladrilhada ou simplesmente o ladrilho selecionado.









Todas as ferramentas e peças foram concebidas de maneira a fornecer liberdade de criação e utilização. A usabilidade foi outra característica observada ao desenvolvermos o objeto. Os botões apresentam textos com fonte tamanho 16 para facilitar a leitura. O objeto oferece retorno ao usuário sobre uso indevido dos comandos, como por exemplo a tentativa de remoção de peça sem a prévia seleção:



Há retorno também sobre a estimativa das áreas, conforme já descrevemos quando explicamos sobre o funcionamento do botão conferir.

Referências Bibliográficas
WIKIPEDIA [http://pt.wikipedia.org/wiki/Ladrilhos]. Acesso em 28/08/2007.
WIKIPEDIA [http://pt.wikipedia.org/wiki/Mosaico]. Acesso em 28/08/2007.

Retornar ao objeto Ladrilhos e Mosaicos.

A arte nos mosaicos

Medidas: conceitos básicos

Vamos medir revestimentos ?

Calculando perímetros?

Frações nos Ladrilhos?

Página Inicial